Ciência e Saber

Home » Ciência e Saber » Pineal, Pituitária, DNA, Comunicação Celular

Pineal, Pituitária, DNA, Comunicação Celular

13 de janeiro de 2009

Segredos Perdidos da Arca Sagrada, Laurence Gardner, Madras
Capítulo – A Órbita da Luz, pág. 115

… A profissão médica entrou no campo do alto spin quando a empresa de pesquisa biomédica Bristol-Myeres Squib acunciou que átomos de rutênio interagem com o DNA, corrigindo a má-formação em células cancerígenas (o ouro monoatômico e os MGPs [metais do grupo platina] são, realmente, “átomos invisíveis”; já foi confirmado que as células corporais se comunicam umas com as outras por meio de átomos invisíveis através de um sistema de ondas luminosas). A nova ciência determinou que o rutênio monoatômico entra em ressonância com o DNA, desmancha a hélice curta e a reconstrói de forma correta – assim como se pode demolir e reconstruir um edifício danificado.

Sabe-se que tanto o irídio como o ródio têm propriedades rejuvenescedoras, enquanto compostos de rutênio e platina interagem com o DNA e o corpo celular. Também se sabe que o ouro e os metais platínicos, em seu estado monoatômico (átomo simples) de alto spin, podem ativar o sistema glandular endócrino de modo que eleva a percepção e a capacidade a níveis extraordinários. Dessa forma, considera-se que o pó de ouro de alto spin tem efeito distinto sobre a glândula pineal, aumentando a produção de melatonina. Da mesma maneira, o pó de irídio monoatômico tem um efeito similar sobre a produção de seratonina da glândula pituitária e aparentemente reativaria o “lixo genético” do corpo, junto com partes do cérebro subutilizadas.

Apenas em tempos recentes os cientistas médicos identificaram a secreção hormonal da glândula pineal. Ela foi isolada em 1968 e ficou conhecida como melatonina, que siginifica “trabalhador noturno” (do grego melos: negro, e tosos trabalho), porque pessoas com alta produção de melatonina reagem fortemente à luz do sol, que afeta sua capacidade mental. Por causa disso, eles são ativos à noite, e melatonina é chamada “hormônio da escuridão”, pois é produzida apenas à noite ou no escuro. Cegos produzem quantidades acima da média de melatonina, que intensifica seus outros sentidos que não a visão). A exposição a um excesso de luz natural deixa a glândula pineal menor e diminui a percepção espiritual, enquanto a escuridão e uma alta atividade pineal aumentam o conhecimento intuitivo aguçado da mente sutil, reduzindo também o fator de estresse. …

(Compilado e grifado por Helemar)

Tags: , , ,

veja mais:

Faça um comentário